Compartilhe o
nosso conteúdo
Dê a sua opinião

No PR

Setor contraria tendência nacional e mostra crescimento

19 de Abril de 2018 Agência Estadual de Notícias
O setor paranaense de serviços cresceu 2,7% em fevereiro em relação ao mesmo período do ano passado, contrariando a tendência de queda verificada no Brasil, informa pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Um dos mais importantes da economia, o setor ainda patina no País, com queda de 2,2% na mesma base de comparação. O Paraná teve o segundo melhor desempenho do País, atrás apenas de Roraima(3,3%).

No acumulado do primeiro bimestre, o setor registrou alta de 0,9% no Paraná e o Brasil queda de 1,8%. Em fevereiro na comparação com janeiro, com ajuste sazonal, o Estado teve alta de 2% e o Brasil ficou praticamente estável (0,1%).

“A recuperação do setor no Paraná tem tido, ao contrário do Brasil, uma trajetória mais consistente”, diz Julio Suzuki Júnior, diretor-presidente do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico Social (Ipardes). “No ano passado, pela mesma pesquisa, o Paraná já havia registrado o segundo melhor desempenho do setor, com alta acumulada de janeiro a dezembro de 5%, atrás apenas do Mato Grosso”, lembra Suzuki Junior. O Brasil fechou 2017 com queda de 2,8% nos serviços.

Destaques
O aumento da geração de novas vagas no mercado de trabalho e a retomada gradativa do consumo vêm sustentando a retomada, de acordo com Suzuki Júnior. O principal destaque do setor são os transportes, que mesmo com a safra menor, continua a crescer no Estado. “Sinal de que outros segmentos também estão com grande movimentação de mercadorias”, diz Suzuki Júnior.

Em fevereiro, o setor de transportes, serviços auxiliares ao transporte e correio registrou alta de 13,4% em relação a fevereiro de 2017. No primeiro bimestre a alta foi de 10,1%.

Outro desempenho positivo veio dos serviços prestados às famílias, com 2,2% na comparação entre os meses de fevereiro e de 5,9% no acumulado do ano.

Na comparação com igual mês do ano passado, tiveram queda serviços de informação e comunicação (-9,1%) e profissionais administrativos e complementares (-2,2%). Na comparação entre os bimestres, esses segmentos registraram perdas de 9,4% e 4,6% respectivamente.

Notícias relacionadas

Passageiros

Movimento cresce no aeroporto e diminui na rodoviária

Enquanto em 2018 o movimento de passageiros cresce no Aeroporto Regional de Maringá Silvio Name Júnior em comparação com o ano passado, na Rodoviária Dr. Jamil Josepetti cai a quantidade de pessoas que embarcam e desembarcam no terminal. É que o aponta levantamento do Observatório do Turismo e Eventos, núcleo de pesquisas do Maringá e Região Convention & Visitors Bureau. Em janeiro e fevereiro deste ano, o aeroporto registou 103.429 embarques e desembarques, um aumento de 6,36% em relação aos 97.238 passageiros que fizeram uso do terminal no mesmo período de 2017. Já na rodoviária, houve queda de 2,88%, passando de 236.916 embarcados e desembarcados nos dois primeiros meses do ano passado para 230.074 em 2018 – redução de 6.842 passageiros. Ainda de acordo com o levantamento feito pelo Observatório do Turismo e Eventos, o número de chegadas e saídas de ônibus na rodoviária acompanhou a queda no movimento de passageiros, caindo de 12.315 em janeiro e fevereiro de 2017 para 11.960 nos dois meses iniciais de 2018 – retração de 2,88%. Em igual período, o aeroporto teve acréscimo de 1% na quantidade de pousos e decolagens, ao ir de 1.213 no ano passado para 1.226 este ano. Sobre o Observatório O Observatório do Turismo e Eventos reúne informações para identificar os potenciais e as carências do turismo e eventos da cidade. Os dados são disponibilizados para que especialistas, poder público e privado e a sociedade civil organizada sejam auxiliados nas tomadas de decisão que envolvam o setor. São monitorados a tarifa média cobrada pelos hotéis; a taxa média de ocupação dos hotéis; o Imposto Sobre Serviços (ISS) arrecadado na área de turismo; o mercado de trabalho ligado ao turismo; a malha rodoviária; a movimentação do Aeroporto Regional Silvio Name Júnior e a movimentação terrestre pela Viapar. O projeto é patrocinado pela Viapar e tem, ainda, apoio do Sindicato dos Lojistas do Comércio Varejista de Maringá e Região (Sivamar), Conselho de Desenvolvimento Econômico de Maringá (Codem), Associação Comercial e Empresarial de Maringá (Acim), Cooper Card e Sebrae. Todos os dados estão disponibilizados gratuitamente no site www.maringacvb.com.br/observatorioturismomaringa.

seta-top