Compartilhe o
nosso conteúdo
Dê a sua opinião

Check-in

Taxa de ocupação hoteleira fica em 56,83% em 2017

05 de Fevereiro de 2018 Observatório do Turismo e Eventos
A taxa de ocupação dos hotéis de Maringá fechou 2017 em 56,83%, enquanto a diária média cobrada pelos meios de hospedagem ficou em R$ 156,59. O levantamento é do Observatório do Turismo e Eventos, núcleo de pesquisas do Maringá e Região Convention & Visitors Bureau e considerou estabelecimentos enquadrados nas categorias Luxo, Turística e Econômica.

A pesquisa revela, ainda, que no ano passado, se hospedar ficou 7% mais barato que em 2016 (quando a diária média anual cobrada ficou em R$ 168,28). Já a taxa de ocupação subiu 8 pontos percentuais.

O mês com maior taxa de ocupação em 2017 foi julho, com 62,92% dos leitos utilizados. Neste mês, a cidade recebeu eventos importantes para o fluxo de visitantes, como o Vestibular de Inverno da Universidade Estadual de Maringá (UEM), realizado de 22 a 24, com a participação de 7.419 candidatos de fora da cidade.

No mesmo mês, Maringá foi sede do 21° Interclubes Paranaense de Classes, competição do calendário da Federação Paranaense de Tênis (FPT) disputada entre os dias 27 e 30 e que contou com a adesão de 1.200 tenistas, que formaram 436 equipes e representaram 39 clubes de 17 cidades do Paraná.

O primeiro vice-presidente do Maringá Convention, Alysson Thomasi, ressalta que o desempenho da rede hoteleira mostra o potencial da cidade como destino de eventos universitários e esportivos. “O vestibular sempre faz com que a taxa de ocupação tenha um aumento expressivo. O mesmo ocorre quando grandes competições escolhem Maringá como destino. É nessa vocação que o trade turístico tem que investir cada vez mais”, frisa.

Em julho, de acordo com o Observatório do Turismo e Eventos, com base no Imposto Sobre Serviço (ISS), o faturamento da rede hoteleira foi de R$ 6,080 milhões. O número equivale a 51,9% do total faturado pelos serviços ligados ao setor de turismo e eventos no mês – no sétimo mês de 2017, os mais de 50 segmentos turísticos faturaram, juntos, R$ 11,703 milhões.

Estima-se que, atualmente, Maringá tenha aproximadamente 4.100 leitos.

Saiba mais

O Observatório do Turismo e Eventos é o núcleo de pesquisas do Maringá e Região Convention & Visitors Bureau e reúne informações para identificar os potenciais e as carências do setor na cidade. Os dados são disponibilizados para que especialistas, poder público e privado e a sociedade civil organizada sejam auxiliados nas tomadas de decisão que envolvam o setor.

São monitorados a tarifa média cobrada pelos hotéis; a taxa média de ocupação dos hotéis; o Imposto Sobre Serviços (ISS) arrecadado na área de turismo; o mercado de trabalho ligado ao turismo; a malha rodoviária; a movimentação do Aeroporto Regional Silvio Name Júnior e a movimentação terrestre pela Viapar.

O projeto é patrocinado pela Viapar e tem, ainda, apoio do Sindicato dos Lojistas do Comércio Varejista de Maringá e Região (Sivamar), Conselho de Desenvolvimento Econômico de Maringá (Codem), Associação Comercial e Empresarial de Maringá (Acim), Cooper Card e Sebrae.

Todos os dados estão disponibilizados gratuitamente no site www.maringacvb.com.br/observatorioturismomaringa.

Notícias relacionadas

Passageiros

Movimento cresce no aeroporto e diminui na rodoviária

Enquanto em 2018 o movimento de passageiros cresce no Aeroporto Regional de Maringá Silvio Name Júnior em comparação com o ano passado, na Rodoviária Dr. Jamil Josepetti cai a quantidade de pessoas que embarcam e desembarcam no terminal. É que o aponta levantamento do Observatório do Turismo e Eventos, núcleo de pesquisas do Maringá e Região Convention & Visitors Bureau. Em janeiro e fevereiro deste ano, o aeroporto registou 103.429 embarques e desembarques, um aumento de 6,36% em relação aos 97.238 passageiros que fizeram uso do terminal no mesmo período de 2017. Já na rodoviária, houve queda de 2,88%, passando de 236.916 embarcados e desembarcados nos dois primeiros meses do ano passado para 230.074 em 2018 – redução de 6.842 passageiros. Ainda de acordo com o levantamento feito pelo Observatório do Turismo e Eventos, o número de chegadas e saídas de ônibus na rodoviária acompanhou a queda no movimento de passageiros, caindo de 12.315 em janeiro e fevereiro de 2017 para 11.960 nos dois meses iniciais de 2018 – retração de 2,88%. Em igual período, o aeroporto teve acréscimo de 1% na quantidade de pousos e decolagens, ao ir de 1.213 no ano passado para 1.226 este ano. Sobre o Observatório O Observatório do Turismo e Eventos reúne informações para identificar os potenciais e as carências do turismo e eventos da cidade. Os dados são disponibilizados para que especialistas, poder público e privado e a sociedade civil organizada sejam auxiliados nas tomadas de decisão que envolvam o setor. São monitorados a tarifa média cobrada pelos hotéis; a taxa média de ocupação dos hotéis; o Imposto Sobre Serviços (ISS) arrecadado na área de turismo; o mercado de trabalho ligado ao turismo; a malha rodoviária; a movimentação do Aeroporto Regional Silvio Name Júnior e a movimentação terrestre pela Viapar. O projeto é patrocinado pela Viapar e tem, ainda, apoio do Sindicato dos Lojistas do Comércio Varejista de Maringá e Região (Sivamar), Conselho de Desenvolvimento Econômico de Maringá (Codem), Associação Comercial e Empresarial de Maringá (Acim), Cooper Card e Sebrae. Todos os dados estão disponibilizados gratuitamente no site www.maringacvb.com.br/observatorioturismomaringa.

seta-top